-->

PUB

PUB

Publicada por / sexta-feira, 5 de maio de 2006 / 7 Comments /

BLOCO DE NOTAS


- Diz-se por aí que o novo álbum dos THE KILLERS (a banda de Las Vegas encontra-se em estúdio com os produtores Flood e Alan Moulder) deverá chegar às nossas mãos em Setembro deste ano. O sucessor do soberbo "HOT FUSS", de 2004, ainda não tem título e é descrito pelo vocalista Brandon Flowers como "um dos melhores discos dos últimos 20 anos". Ora toma! Nem mais! Confesso que, ao contrário de algumas pessoas, acho piada quando as bandas têm este tipo de afirmações algo pretensiosas. É sinal de que pelo menos acreditam no que estão a fazer.
Consta ainda que o disco é fortemente influenciado pela música de Bruce Springsteen, o novo herói do cantor. Por mim, nada contra. Só espero é que com tanta vontade em mudar à força não saia daqui outro "WHITE FEATHERS" (o ínútil novo álbum dos Canadianos THE STILLS)...
- Entretanto, Mr. DAVID BOWIE (façam a vénia, por favor...), em entrevista ao jornal New York Metro, anunciou que vai passar mais um ano de férias, sem gravar ou fazer concertos, e acrescentou que está farto da indústria musical. Enfim, quem pode censurar o homem? Caros amigos, quem me dera puder fazer o mesmo. Descanse bem, Sr. Camaleão. Mas, veja lá, não abuse. Em 2007 queremos novo disco.
- Escreve o Diário Digital que os R.E.M. planeiam regressar a estúdio no Outono. Como admirador da banda de Michael Stipe, só podia ficar contente com esta notícia. Só espero que o próximo disco esteja ao nível dos pergaminhos do grupo e nos faça esquecer o insonso "AROUND THE SUN", na minha opinião, o trabalho mais fraco de toda a carreira dos R.E.M..
- Afinal, segundo informações chegadas aos ouvidos do Astronauta nos últimos dias, tudo indica que "KICK", o excelente primeiro longa-duração dos WHITE ROSE MOVEMENT, sempre vai ter edição nacional. O disco estará à venda numa loja perto de sí a partir do dia 5 de Junho. Boa! Ainda a propósito dos WRM, achei curiosas algumas das afirmações do vocalista Finn Vine, em entrevista publicada hoje na revista 6ª, do DN. Quando confrontado com a influência de bandas como os Duran Duran na sonoridade do seu grupo, o rapazinho responde o seguinte: "...não vejo aqui os Duran Duran. Não nos parece que a nossa música seja descartável como a deles. (...)". Ah...ah...ah....ai esta juventude! Enganas-te, caro Finn, há mais dos Durans nos WRM do que tu pensas e a vossa música é tanto ou mais descartável do que a deles! E, atenção, que digo isto como uma forma de elogio...
- Já que falamos dos DURAN DURAN, para fechar, aqui fica uma sugestão para o vosso fim-de-semana. Neste link podem fazer o download do PODCAST com a 1ª parte de uma entrevista que o teclista NICK RHODES e o baixista JOHN TAYLOR deram ao jornal inglês THE GUARDIAN, a propósito do recente lançamento da compilação "ONLY AFTER DARK". Nela os dois músicos falam sobre as suas influências, os discos que marcaram a sua adolescência e toda a cena musical da altura. A conversa é intercalada com alguns dos temas incluídos na compilação. Imperdível.
Share This Post :
Tags :

7 comentários :

Marcus disse...

Sobre os Killers:

Banda de power-pop recentemente alçada ao estrelato revela-se obcecada pelo mito da América como terra prometida...

Isso não lembra alguma coisa? Particularmente três discos feitos nos 80 por uns caras de uma ilha ao lado da Inglaterra?

Espero que não se resumam a macaquear seus mais recentes padrinhos...

Sobre o White Rose Movement:

Essa coisa de Duran Duran como banda descartável já foi chutada de qualquer análise séria há pelo menos uns quinze anos.

O WRM está sendo bem competente para copiar o som das antigas, mas não tanto para estudar e saber o que todo mundo inteligente pensa sobre o assunto.

Marcus disse...

Ah sim, é claro que estou concordando com você, viu, Astronauta? Gostei de você usar o termo "descartável" como uma contra-provocação.

tarzanboy disse...

Ou os The Killers acreditam no que fazem, como dizes bem, ou então têm um grande sentido de humor, o que também faz sentido. De resto, uma coisa não invalida a outra. Quanto ao novo álbum deles, há muito tempo que não tinha tanta expectativa sobre um novo álbum de uma banda... Mas vai ser difícil suplantar o Hot Fuss.

Quanto ao Bowie, ao ler o teu "apontamento de reportagem", lembrei-me de uma amiga minha que disse há dias que o maior contratempo da carreira do camaleão foi ele não ter morrido logo a seguir ao Let's Dance...

membio disse...

"um dos melhores discos dos últimos 20 anos". Estou para ver isso, o "Hot Fuss" foi suficientemente agradável, mas não tanto para chegar a pérola... enfim!

Marcus disse...

Astronauta, queria apenas avisá-lo que já está na internet a íntegra do disco do The Upper Room, que chama-se, como você já deve saber, Other People's Problems.

Abração.

PSYCHO KILLER disse...

só uma vénia ao bowie????????então???????pelo menos duas..eh he he he ...

Mig-l disse...

...Os Killers não são GRANDES, são ENORMES...E QUEM NÃO «VÊ» ISSO»...

Quanto à inutilidade dos Stills no novo album...Caro Astro, que «violência»! (ehehehe)...Ha historias por contar e lados B bem mais potentes....

WRM através da Amazon britânica sai ao mesmo preço de cá (já com portes)....então porque esperar por Julho? o meu «Kick» já chegou e recomenda-se!

1 Abraço

Miguel

PLANETA POP | RADAR 97.8

  • SÁBADOS | 23h-01h
  • DOMINGOS (repetição) | 15h-17h
  • SEXTAS-FEIRAS (repetição) | 23h-01h

POSTO-DE-ESCUTA

ARQUIVO:

DIREITOS

Creative Commons 

License