-->

PUB

PUB

Publicada por / segunda-feira, 22 de janeiro de 2007 / 11 Comments /

CANSEI DE SER SEXY@ LUX


As brasileiras CANSEI DE SER SEXY - de quem o Planeta se orgulha de ter falado antes de chegarem aos ouvidos da Tucha e da Bibá - actuam a 4 de Abril, no LUX.
"OFF THE HOOK" será, com toda a certeza, um dos pontos altos do concerto que assinala a estreia do colectivo de São Paulo em palcos lusos.
Aqui fica o vídeo, para o caso de ainda não o terem visto:
Share This Post :
Tags :

11 comentários :

mago disse...

Uma boa notícia. Um concerto delas deve ser grande festa, há que ir, há que ir...

Anónimo disse...

Não sei se é só comigo que isto acontece, mas o vosso blog aparece-me completamente desconfigurado no meu browser...Poderá ser normal?

Anónimo disse...

Bandinha criada de acordo com o conceito hype do momento. Já os vi várias vezes ao vivo, quase por coincidência, e nunca achei nada de especial..achei até uma boa me***. Mais um produto de marketing.
Caso pretendam uma banda de qualidade, original e inovadora de São paulo então escutem os JUmbo Elektro (www.jumboelektro.com.br)

BabysOnFire disse...

esta necessidade de afirmação patológica, afirmando-se obsessivamente que "fui o primeiro a descobrir e a falar" a propósito de bandas que já muita gente anda a ouvir por vezes 1 ou 2 anos antes de serem aqui referidas, é francamente maçadora, desnecessária, pateta e narcisista.

O Astronauta disse...

babysonfire,
é isso mesmo. acertou. aliás, se reparar bem, a existência deste blog ( e de quase todos os outros que conheço sobre música) advém precisamente dessa "necessidade de afirmação patológica" que (é verdade, admito-o)) "é francamente maçadora, desnecessária, pateta e narcisista". E então? Isso incomoda-lhe. Parece que sim. Bem, tem bom remédio. Será preciso dizer qual? Bye bye!

boys-on-fire disse...

caro astronauta
invejo-te a paciência para aturar gente tão recalcada e invejosa que pensa que sabe tudo e que se ofende quando descobre que há quem saiba mais. continua o bom trabalho. espero que este tipo de comentários não te façam desistir de continuar a apresentar boa música e novas bandas. e para que saibas, foi mesmo graças ao planeta pop que descobri as CSS. abraço.

michael knight disse...

babysonfire

A primeira vez que li sobre as CSS neste blog foi em Maio de 2006, se não estou em erro. O disco delas saiu no Brasil em Outubro de 2005 pela Trama. Isto quer dizer que pela tua lógica, quando conheceste as CSS, tu que conheces tudo 1 ano ou 2 antes de aqui ser mencionado, elas ainda nem deviam existir como banda, portanto não percebo esse teu comentário infeliz.
Desculpa Astronauta, sei que não precisas de advogados de defesa, mas não resisti a meter-me na conversa.

Mário Valente disse...

Se a conversa vai por aí, também posso adiantar que conheci as CSS em meados de 2005 através de umas demos em mp3 que apareceram no Fluxblog (ou foi através da Playlouder? - não me lembro), antes sequer de o álbum sair no Brasil. Conheço pessoalmente o Babysonfire e lembro-me de falarmos sobre a banda nessa altura (consultamos as mesmas fontes online...). Mas, sinceramente, senhores, isso do "conheci primeiro" interessa mesmo assim tanto? Não vamos estar todos na mesma a ver o concerto? Os de 2005, os de 2006 e as Tuchas e as Bibás?

O Astronauta disse...

Sinceramente, esta conversa parece-me tão inútil e despropositada quanto o comentário do babysonfire (pelo menos nos termos em que foi feito). Como tal, não contem comigo para alimentar discussões umbiguistas que não levam a lado nenhum.
Pouco me interessa quem descobre primeiro ou em segundo. Não tenho qualquer ambição em tornar-me no Júlio Isidro da blogosfera. Apenas me faz alguma confusão (e foi esse o sentido que quis dar ao post) que algumas pessoas apenas prestem atenção às coisas quando estas se transformam num hype ou quando chegam ao "mainstream". Vamos falar claro: a maioria das pessoas que conheço, não achou a minima piada ao disco das CSS quando este saiu no Brasil e hoje andam eufóricas com o álbum só porque, de repente, os criticos e as principais publicações de música se desfazem em elogios à banda. Acham isto normal? Desculpem, mas eu não. Infelizmente, o exemplo das CSS aplica-se a muitas outras bandas.
E isto sim, é algo que me incomoda um pouco. Não tenho problemas em assumi-lo. Agora se, por sua vez, esta minha postura incomoda outras pessoas, é algo para o qual me estou completamente a borrifar. Como diz o povo: "Quem está mal que se mude!"
Cheers!

BabysOnFire disse...

Mário, deves estar a falar do http://music.for-robots.com

para mim o que faz sentido é que alguém que adora música queira divulgá-la por isso mesmo, porque gosta dela e tem necessidade de a dar conhecer ao mundo, e não por uma questão de estatuto pessoal, de toma lá que eu é que descobri, e vou fazer questão de te lembrar disso para o resto da vida. Se um blog, um site ou uma pessoa for de facto responsável por eu descobrir muita música nova, terei todo o gosto em reconhecer-lhe o mérito por livre vontade (inveja? essa é a desculpa tipicamente portuguesa para responder a todas as críticas).

Fui bastante ríspido na minha primeira intervenção, e talvez por isso me deva penitenciar, mas não peço desculpa por me tratarem por ignorante. E, como sítio público que este e qualquer outro espaço público da Internet é, qualquer pessoa tem direito a entrar e a sair dele quando quer (se se criam
blogues é porque queremos ser lidos, portanto também temos de estar preparados para ouvir).

Quanto ao Michael Knight, deixa-me dizer-te que, especialmente desde que existe Internet, e MP3, e MySpace, e blogs, e outras ferramentas de difusão de informação, é perfeitamente possível conhecer uma banda ANTES de ela lançar um álbum. Bandas como os Arctic Monkeys, Pipettes, Linda Martini e dezenas de outras têm álbuns gravados muito por causa do culto que criaram na Internet ANTES de os gravarem. A sério. Vais ver que se saires à noite até ves muita banda a tocar sem ter nada gravado. Really, really...

O Astronauta disse...

Caro BabyOnFire,

vamos lá a ver se nos entendemos:
compreendo os teus argumentos, mas deixa-me dizer-te que andas completamente equívocado no que à minha pessoa diz respeito. Não tenho feito outra coisa neste dois anos senão divulgar música nova neste espaço. Porém, tenho-o feito com um critério que me parece relevante destacar: só divulgo a música de que gosto. E essa é a minha única motivação: dar a conhecer a música que eu aprecio. Nada mais. Se não falei aqui dos Artic monkeys, por exemplo, antes de meio mundo os descobrir, a razão foi apenas uma: os miúdos nunca me convenceram (que me desculpem os fãs da banda). Acontece que não interessa divulgar só por divulgar. Aposto apenas naquilo em que acredito, mesmo que me espalhe ao comprido, como já aconteceu e estou certo que vai continuar a acontecer.
Ao contrário de muitos, gosto de partilhar a música que ouço e vou descobrindo por aí. Sempre fui assim. Desde os tempos em que coisas como o My Space e Blogs não passavam de ficção-cientifica e gravava cassetes aúdio para distribuir pelos amigos. Portanto, aquilo que transporto para este Blog é um pouco desse espírito.
Quanto a essa coisa de "estatuto pessoal", meu caro, todos nós gostamos de obter alguma espécie de reconhecimento por aquilo que fazemos e nos empenhamos. E quem disser o contrário mente com todos os dentinhos que tem na boca.
Agora, isso não significa que deva ser esse o objectivo primordial de qualquer Blog. Deste, garanto-te, que não é. E, como tal, ofende-me quando alguém me atira à cara essa conversa da treta. Até porque faço o que faço por prazer, de livre iniciativa e de forma empenhada. Pensas que é fácil alimentar este "bicho" todos os dias? Achas que não tive já diversas vezes vontade de desistir? Acredita, tenho tanto onde gastar o meu preciso tempo. Nem imaginas. Há tanta coisa bem mais estimulante e compensadora para fazer na vida. Ou não? Portanto, essa conversa do "estatuto pessoal" é uma treta que não tem pés nem cabeça! Em que é que isso se traduz, és capaz de dizer-me? Em copos à borla nos bares ("alternativos) da moda? Wrong. Em palmadinhas nas costas dos "colegas" do meio? Errado. Por questões de ordem pessoal, que têm a ver como facto de ser um tipo casado e pai de filho, não tenho vida para conviver com os "colegas do meio". Em convites para passar música? ERRADO, outra vez! Já passava música muito antes de ter este Blog !
Portanto, ainda não sei o que este Blog realmente trouxe de positivo à minha vida pessoal e profissional. É verdade que foi graças a ele que conheci algumas pessoas muito interessantes que de outra forma não teria conhecido. Agora, não me parece que nenhuma dessas pessoas me trate com alguma espécie de veneração apenas porque foi aqui que "descobriu" as CSS. Get it?

"Fui bastante ríspido na minha primeira intervenção..." (foste sim senhor!) , e talvez por isso me deva penitenciar (não precisas!) , mas não peço desculpa por me tratarem por ignorante..." - desculpa, como é que é? Mas, alguém te tratou por ignorante? Por acaso, chamas-te Tucha ou Bibá? Já expliquei no meu comentário anterior a razão do teor do meu post. Penso que fui bastante claro, mas terei todo o prazer em esclarecer-te melhor. Quando aposto numa determinada banda é com o objectivo de que as pessoas lhe prestem a miníma atenção, que ouçam a sua música e posteriormente façam o seu juizo de valor. Quero que as pessoas avaliem apenas aquilo que ouvem, sem ligarem a hypes ou às tendências do momento. Agora, confesso que me faz alguma confusão quando se ignoram determinadas bandas que aqui vão sendo divulgadas e que três ou quatro meses depois andam na boca de todo mundo, apenas porque essas mesmas bandas foram faladas no NME e já passam na Radar. Percebes onde quero chegar?
Basicamente, o tipo de discurso que utilizo (e que é comum a centenas de blogs do mesmo género, nacionais e estrangeiros) vai mais no sentido "vêm, não se lembram de ter dito que estes tipos eram bons?" do que "estes tipos são bons, não são? Fui eu que os descobri...". Agora, és livre de interpretar as minhas palavras e as minhas atitudes "públicas" como bem entenderes.

"...como sítio público que este e qualquer outro espaço público da Internet é, qualquer pessoa tem direito a entrar e a sair dele quando quer (se se criam blogues é porque queremos ser lidos, portanto também temos de estar preparados para ouvir)." - não é bem asim, meu caro. Não tenho de estar preparado para ouvir absolutamente NADA. Apenas aquilo que quero. Para alguma coisa serve a moderação de comentários, certo?
No teu caso particular, fizeste uma observação errada que considerei pertinente esclarecer.
Espero que tenha esclarecido.

Cheers!
1 GRANDE ABRAÇO!

PLANETA POP | RADAR 97.8

  • SÁBADOS | 23h-01h
  • DOMINGOS (repetição) | 15h-17h
  • SEXTAS-FEIRAS (repetição) | 23h-01h

POSTO-DE-ESCUTA

ARQUIVO:

DIREITOS

Creative Commons 

License