-->

PUB

PUB

Publicada por / quinta-feira, 20 de setembro de 2007 / 20 Comments /

DELÍRIOS

"Os patrões de Kanye West na editora Def Jam Antonio «L.A.» Reid e Jay-Z são da opinião que foi o génio do rapper a decidir o duelo com 50 Cent.".
Quando li esta notícia no Disco Digital rebolei no chão a rir. A sério, juro que até me vieram as lágrimas aos olhos. Ah..ah..ah..como é que é? Terei lido bem. Deixa-me cá pôr os óculos. Oh diabos, confirma-se. Alguém se atreveu a juntar as palavras "Kanye West" e "génio" na mesma frase. Ai, ai, os patrões do "Canhé" são uns engraçados. Por acaso, quando penso no "Canhé" imagino-o sempre lá em cima, entre as nuvens, no Olimpo, ao lado de "comuns mortais" como Mozart, Beethoven, Miles Davis, John Lennon, Jimi Hendrix e outros. Claro que sim. Epá, por favor, não me lixes, ó Jay-Z! Já tens idade para ter juizo...
Enfim, deixemo-nos de tretas e falemos antes de coisas sérias: então o Mourinho saiu do Chelsea? Isto faz-se? O "special one" não podia ter abandonado os "blues" antes de termos mandado vir o Camacho? Ó caraças...
Share This Post :
Tags :

20 comentários :

JoaoMealha disse...

Ei, ele pode não ser um génio...(essa palavra tem sido utilizada com demasiada frequência nos dias que correm) mas até faz umas coisas engraçadas.Havia era de se dedicar a ser produtor que nem o Timbaland, que era o mesmo que o Sam da Kid havia de fazer.

Ou então o Jay-Z estava a referir-se era ao génio como sinónimo de temperamento.

Spaceboy disse...

Sim, génio.

O Astronauta disse...

Claro que sim, Spaceboy. É isso. Kanye West é um génio. Ele e o Tony Carreira, que à sua maneira, e para milhares de sopeiras espalhadas por este país, também é um génio (já que estamos a nivelar por baixo, 'bora lá levar isto para a paródia)!!!
São os dois GENIAIS e parece que já estou a vê-los gravar um dueto em conjunto. Era lindo! Não sei é se o Tony Carreira se dispunha a isso...
Olha, então e o Mourinho, será que sempre vai para o Barcelona?

Anónimo disse...

O kanhé rula...É o maior e até teve o apoio da Radar, quando cá esteve. É o maioral, ganda Kanhé.


povd

Spaceboy disse...

era para rir?

O Astronauta disse...

Claro que não. Para rir já basta a notícia do Disco Digital e as declarações do Jay-Z e do outro.

Cheers!

Spaceboy disse...

então achava-te mais inteligente, porque fazeres comparações entre o kanye e o carreira, mesmo quando não se gosta do kanye é, no mínimo, o maior absurdo que já li.

Ricardo Raínho disse...

Garcia.

Primeiro que tudo, (ainda) não acho o Kanye um génio. Posto isto, com todo o respeito que me mereces, alguém que põe como Fora de Órbita algo como "90% da produção hip-hop e R&B actual" não pode nunca ter uma panorâmica sequer razoável para aquilatar do que é ou não ser génio na pop negra actual. Por outro lado, o comentário que mete Kanye e Tony Carreira no mesmo barco, em vez de espirituoso, soa, isso sim, a uma tentativa de sarcasmo tremendamente falhada.
Por muito que este sítio seja uma coisa pessoal, feita de labour of love e, por isso, desculpável em termos de parcialidades pessoais e intransmissíveis, não deixa de ser um local público, onde qualquer coisa que apareça depois de clicado onde diz "Publicar" passa a ser alvo de todo e qualquer julgamento, positivo, negativo ou neutro. Resumindo: há ocasiões em que devemos guardar certas opiniões para nós. Porque, pelos motivos que eu já apontei, não podes esperar nunca que uma qualquer opinião aqui postada sobre pop negra actual - seja ela positiva, negativa ou neutra - possa ser levada muito a sério por todos aqueles que gostam de olhar para as coisas com a distância que (quase) todas as ocasiões merecem. No fundo, estás a dar munição para todos aqueles (e deve haver uns quantos) que não te podem ver à frente e que querem que tu desapareças deste (no pun intended) planeta o mais depressa possível.
Podes ter a certeza que continuarei a seguir o teu blogue, como, de resto, tenho feito até aqui. Mas de cada vez que emitires uma opinião sobre o que quer que seja que esteja Fora de Órbita, já sabes que a tomarei - como dizem os americanos - with a grain of salt. Como foi, de resto, desta vez.

Abraço. Fica bem! :)

Cat disse...

Uhm...

Por acaso quando li interpretei 'génio' como caracter, temperamento, irascibilidade :)

Mas isso sou eu.

Cumprimentos

O Astronauta disse...

Ena, tanta gente incomodada com minha manifestação pública de amor ao "Canhé". That's good!

Vamos lá então a ver se esclareço alguns equívocos:

1º - Sim, é verdade. O Kanye West (mesmo de braço dado com os Daft Punk) tem para mim tanto valor musicial como o Tony Carreira. Cada um, à sua maneira, não passam de LIXO.
Esta opinião não vos agrada? Lamento. é a minha opinião. Que posso fazer? Façam como eu, aprendam a viver com as opiniões dos outros, por muito espatafúrdias ou absurdas que estas vos pareçam.

2ª - Curiosamente, nem sequer estava a comparar o Tony com o Canhé. Estava apenas a levar a coisa para a brincadeira, apenas para evitar dizer que é dificil respeitar intelectualmente alguém que considera o Canhé um génio (impressionante a leviandade com que se usam certas palavras...). Mas, enfim...

3º - Ricardo, com todo o respeito que mereçes (e tu sabes que mereçes), deixa-me que te esclareça o seguinte (caso não saibas): eu não ouço música negra nem hip-hop há dois dias. Como tu sabes, não nasci ontem, já ouvia hip-hop e r'n'b quando muitos que por aí andam desprezavam o género ou ainda andavam de fraldas. E a principal razão de grande parte do meu descontentamento com grande parte da actual produção hip-hop/r'n'b prende-se com um único motivo: a sua falta de qualidade quando comparado com o hip-hop e r'n'b produzido na primeira metade da década de 80. Simple as that!
Apesar de gostar e admirar imenso o trabalho de gente como oTimbaland, Missy Elliot, Pharrel, Spank Rock e os Outkast, estes não chegam para salvar o género da medíocridade em que se afundou. Como diz o outro: "hip-hop is dead".
Posto isto, muito honestamente, e apesar de assumir não ser (nem querer ser)"expert" na matéria, penso que tenho tanta "autoridade" para opinar ou criticar os Kanye Wests e os 50 Cents desta vida como qualquer outra pessoa. Repara, não estamos propriamente aqui a falar de heavy-metal, esse sim, um género musical que não entendo e abomino. Daí, raramente emitir sentenças sobre esse tipo de "música".
Agora, se as minhas opiniões, sejam sobre o Kanye West ou os She Wants Revenge, são ou não para ser levadas a sério, isso é com cada um. Cada um que decida por si. Eu também não consigo levar a sério grande parte das opiniões que vou lendo sobre muitas das bandas e discos que admiro. E porquê? Porque na sua maioria são opiniões mal fundamentadas e sustentadas por gente que não faz a minima ideia do que está a falar. No entanto, não me vou aos arames apenas porque leio algo que me desagrada. Para mim, cada opinião vale o que vale e tem a importância que eu lhe quero dar.

Quanto ao julgamento positivo, negativo ou neutro que outros possam fazer de mim por manifestar as minhas opiniões de forma livre e consciente, é algo para o qual me estou COMPLETAMENTE a borrifar (isto para usar uma palavra simpática), caro Ricardo! Who da fuck cares? As únicas pessoas a quem pretendo agradar nesta vida é à minha mulher, ao meu filho, à minha familia, aos meus amigos mais próximos e ao meu patrão, pois é ele quem assina o cheque ao final do mês. O resto, quem gosta muito bem, quem não gosta, vá andado. Sempre fui assim. Não é defeito, é feitio.

Odeio seguidismos, mas também não gosto de embirrar apenas por embirrar, apenas para que os outros me vejam como "diferente" ou "contra-corrente". Esse tipo de comportamentos não passam de recalcamentos mal resolvidos.
Portanto, acredites ou não, esta minha embirração com o Kanye West é genuina. Acho-o MAU como a merda! A sério. É só isso. Se com esta opinião estou a "dar munição a todos aqueles que não te podem ver à frente e que querem que tu desapareças deste planeta o mais depressa possível", então que assim seja. Mais uma vez, who cares? E se queres mesmo saber, até me dá um certo gozo pessoal saber que há por aí quem se incomode com algumas das minhas opiniões. É sempre bom saber que há quem nos dê mais importância do
que aquela que merecemos. Agrada-me, de vez em quanto, incomodar alguns dos "poderes instituidos", colocar em causa certas correntes de pensamento dominantes, questionar certas "sumidades" que por aí andam que não gostam de ser colocadas em causa. Sinto-me à vontade para o fazer, uma vez que não ando atrás de nenhum "tacho" nem preocupado em cair nas boas graças de quem quer que seja. Portanto, a esses, acho que vou continuar a dar-lhes munição. Terei mesmo todo o prazer em fazê-lo.

Ricardo, espero que continues a visitar o "tasco". Serás sempre bem-vindo. Comenta sempre que achares necessário.

Um grande e sincero abraço.

Spaceboy disse...

Sempre soube viver muito bem com as tuas opiniões, como bem sabes, se não nem punha cá os pés, o mesmo contigo em relação à minha pessoa uma vez que a minha opinião em relação a SWR e companhia limitada é muito semelhante à que tens do Kanye. Não me respeitas intelectualmente? Paciência, tenho quem respeite.

O Astronauta disse...

spaceboy,
apesar de todas as nossas diferenças de opinião (e são imensas), tu sabes que sempre te tive em conta e sempre te respeitei. Agora, apelidar o Kanye West de génio seria o mesmo que chamar de génios aos She Wants Revenge. Como reagirias se o fizesse? Quer dizer, por muito que goste deles, nunca os colocaria nesse patamar. É preciso ter calma e contenção quando se usam certos adjectivos. Achas mesmo que o Kanye West está ou alguma vez estará à altura de um Hendrix, um James Brown, um Lennon ou até de um Prince? Tu sabes a quantos já ouvi chamarem de génios e hoje ninguém se lembra sequer que existiram? Vamos com calma. Como deves imaginar, e por tudo isto, é dificil respeitar intelectualmente este tipo de OPINIÕES. Isso não signifca que não te respeite intelectualmente a ti como pessoa ou como melómano. Isso é outra conversa. Não confundas as coisas.

Cheers

Spaceboy disse...

ok, entendi mal o que disseste, desculpa.

cheers.

Ricardo Geraldes disse...

O KANYE WEST É UM GÉNIO.
PONTO FINAL.
AGORA BATAM-ME.

My_Little_Bedroom disse...

Próxima candidata a génio musical:
M.I.A!

O Astronauta disse...

Ó Ricardo Geraldes,

tem calma que aqui ninguém te bate.
Para ti, o Kanye West é um génio. Está bem. Há que compreender e aceitar as escolhas de cada um.
Para a minha querida mãe, o Marco Paulo também é um génio e eu gosto dela à mesma.
Vivemos num estado livre e democrático. Somos até livres de dizermos as asneiras que bem entendermos. Neste país, há até, quem considere o Rui Veloso um génio, portanto já nada me "ofende" ou surpreende, meu caro. Agora, por favor, não me queiram obrigar a alinhar com esse tipo de opiniões disparatadas.

Abraços. Volta sempre.

Anónimo disse...

senhor ricardo rainho,
segundo a sua lógica, uma vez que não sou um entendido em música "pimba", não tenho qualquer autoridade para criticar o tony carreira nem o iran costa. é isso? por amor de deus. que argumentação tão fraca.
astronauta, espero que continues neste planeta por muito tempo e que continues a morder os calcanhares de alguns emproados que por aí andam. keep on.
johnny

Ricardo Raínho disse...

Ao menos é só fraca. Se fosse falaciosa e demagógica é que tinha razões para me preocupar.

Saudações.

Nevoeiro na Floresta disse...

Bem, quanto agressividade só porque aqui se disse que o Kanye West não é um génio...
O Astronauta realmente conseguiu tocar no sagrado.
Ui!
Ai de quem ouse afirmar sequer que o Kanye West não é um génio!!
LOL

BV disse...

Apesar dos meus gostos musicais estarem bem definidos e quem não saiba, basta consultar o meu blog, não me atrevo a rotular de lixo o som de Kanye West, 50 Cent e outros demais. Da mesma forma que não me revejo nas sonoridades destes, apesar de conhecer nomes e saber da importância e popularidade que têm no seu meio, também tenho de aceitar que nem toda a gente goste de Anos 80 ou de rock alternativo, por exemplo. Independentemente de quem começou a guerra (pouco importa) o principal objectivo deste duelo é dar-se ainda mais protagonismo aos artistas envolvidos. No final ambos saem, de certeza, a ganhar com estas " guerras " que apenas servem para agitar as águas e vender mais uns milhares de discos.
Se realmente as coisas se passaram como a imprensa contou (que não acredito muito) então a resposta de Kanye West foi à altura, ao considerar que o maior rival de um negro é precisamente um branco! A comparação que West fez da sua rivalidade em relação a Timberlake com a de Jackson em relação a Prince na primeira metade dos Anos 80, descontando os vinte anos de diferença e algumas questões de pormenor, parece-me bastante apropriada.

PLANETA POP | RADAR 97.8

  • SÁBADOS | 23h-01h
  • DOMINGOS (repetição) | 15h-17h
  • SEXTAS-FEIRAS (repetição) | 23h-01h

POSTO-DE-ESCUTA

ARQUIVO:

DIREITOS

Creative Commons 

License