-->

PUB

PUB

Publicada por / quinta-feira, 25 de junho de 2009 / 12 Comments /

Post-It | THE KING IS DEAD!


"Aos 50 anos, o Rei da Pop morreu, vítima de uma paragem cardíaca da qual não recuperou. A notícia foi avançada pelo Los Angeles Times.
Michael Jackson deu entrada de urgência num hospital em Los Angeles. Foi transportado por paramédicos que o encontraram em casa sem sinais de respiração.
Os paramédicos fizeram massagens cardiopulmonares de ressuscitação antes de o transportar para o hospital. Até ao momento não foram prestados mais esclarecimentos por parte dos representantes do cantor.
Já em 20 de Maio, o cantor tinha cancelado uma série de concertos em Londres, por alegadamente precisar de mais tempo para ensaiar. Tinha agora 50 concertos esgotados, o primeiro dos quais agendado para 8 de Julho. Estavam a ser leiloados bilhetes por 10.800 euros." - in DN ONLINE

||| Para quem, como eu, cresceu na década de 80, MICHAEL JACKSON foi uma figura incontornável da música Pop. Poucos artistas marcaram os anos 80 como ele. A música electrizante, os passos de dança arrojados, os concertos explosivos, os vídeos elaborados e dispendiosos que tomaram de assalto a MTV, a histeria dos fãs, os milhões de discos vendidos...para o melhor ou o pior, Michael Jackson mudou a face da música Pop.
Ao contrário da maioria das "estrelas Pop" que por aí andam, Michael Jackson era um tipo genuinamente talentoso, uma criança prodígio que nunca cresceu. Infelizmente, os seus últimos anos de vida foram marcados por inúmeros escândalos, polémicas e excentricidades que mancharam para sempre a sua imagem pública e relegaram para segundo plano uma carreira musical singular e repleta de êxitos. Apesar de tudo, gozava ainda de uma popularidade invejável. O cantor tinha 50 concertos marcados para Londres completamente esgotados. Quantos artistas são capazes de tamanha proeza? Concertos que Michael Jackson já não fará. Foi-se. Para sempre. Ficaram as canções, o seu verdadeiro legado. Canções como "Don't Stop Til You Get Enough", "Thriller", "Human Nature", "Wanna Be Startin´ Something", "Billie Jean", "Smooth Criminal" e este "BEAT IT", uma das suas criações mais memoráveis. É por elas que Michael Jackson merece ser recordado. Assim seja.
Share This Post :
Tags :

12 comentários :

Wellen disse...

RIP MJ

somviciado disse...

A primeira musica de que me lembrei assim que soube da sua morte foi o "Rock with you". Uma das minhas preferidas de sempre.

soares disse...

SOU FÃ CONFESSO. Cresci com Thriller e com as portas que me abriu para musica negra. Fez descobrir o seu passado e até o futuro de alguns dos seus familiares.
Hoje é um dia triste, parte do mundo que conheci, assim como milhões que viveram os excêntricos anos 80, ficou para trás.
No meio de toda esta confusão noticiosa que se instalou, do turbilhão que se reinstalou à volta de MJ, uma simples e singela canção do seu reportório passou a ecoar na minha mente como pano de fundo. ONE DAY IN YOUR LIFE, simples, singela, frágil, genial. como este rapaz que hoje nos deixou!
A vida é ingrata par todos, mesmo para aqueles que por vezes nos parecem predestinados. MICHAEL REST IN PEACE!!!

My_Little_Bedroom disse...

Nem de propósito, quando soube da notícia tinha acabado de chegar a casa e estive toda a noite a ver a sky e a CBS. Foi a música que me veio logo à cabeça e a que mais gosto, sem dúvida. Resume tudo o que Michael Jackson foi: o protótipo perfeito de estrela pop, com uma grande equipa atrás, mas com qualquer coisa a mais que os demais, qualquer coisa a mais para a sua época. Um arquétipo díficil de esquecer e suplantar pelas ruas da pop contemporânea para massas, sem dúvida.

dj duck disse...

Devia ter colaborado com o Prince!

O Astronauta disse...

Não sei se com vocês se passou o mesmo, mas esta morte repentina do Michael Jackson fez-me perceber que ainda não estou preparado para ver partir os meus ídolos. Não imagino o meu mundo sem o Bowie, o Eno, o Simon Le Bon, o Dave Gahan, o Bryan Ferry, o Bono, o Iggy, o David Byrne, o Springsteen, os Stones, o Frank Black, o Mick Jones, o Lydon, o Nile Rodgers, a Madonna, a Debbie Harry, o Lou Reed...como será quando esta malta desaparecer toda? Já custa vê-los envelhecer...
Deixemo-nos de merdas e sejamos realistas, as "popstars"de hoje, as Britneys, os Justin Timberlakes, as Beyonces, as Rihannas, os Tokio Hóteis, não têm um centésimo do carisma (e talento) desta gente. Essa é a verdade...

Cheers.

soares disse...

Paulo, mais que os nossos ídolos, estes infelizes momentos, fazem-nos ter consciência que também nós caminhamos para um fim, e isso é perturbante!
Algo que alguns anos antes, nunca me tinha passado pela cabeça, mas a ver partir toda esta gente, sinto que "o meu mundo" também ele caminha para um final.
Isto sem fatalismos, mas com plena realidade do que todos somos, seres humanos, frágeis e mortais.

O Astronauta disse...

Sem dúvida, Soares.

Comecei a pensar mais a sério na morte depois de perder o meu pai, há 9 anos, e, pouco tempo depois, o meu avó. Mas, acima de tudo, desde que o meu filho chegou a este mundo, em 2004. Ele é ainda tão pequenino. Para mais, nasceu com problemas motores que o tornam ainda mais dependente dos país. Aflige-me pensar que um dia, de um momento para o outro, ele pode ficar sem mim. Fico aterrorizado só de pensar nessa possibilidade. Não por mim, que já vivi o suficiente, mas sim por ele, que ainda tem tanto para viver e fazer. Quero estar ao lado dele ainda por uns bons anos.

Caraças, esta conversa está a ficar mais deprimente que uma música dos Nirvana. Depois de terminar de escrever este comentário, acho que vou ouvir mais uma vez o último álbum dos Pet Shop Boys...

Abraços

Povd disse...

Grande solo de Eddie Van Halen!!!!

My_Little_Bedroom disse...

Não vale a pena pensar muito nessas coisas, embora não consigamos evitar que elas nos passem pela cabeça, ainda por cima quando morrer alguém com 50 anos que estava à beira de voltar aos palcos e que era a última pessoa que pensávamos que iria morrer agora.
Mas também me custa ver todos os "grandes" que por aí andam a envelhecer; noto muito mais isso quando começo a pensar que banda X ou Y que se estreou há não sei quanto tempo já vai no 3º ou 4º álbum...assim é que o tempo passa, mesmo que sejam álbuns atrás de álbuns.

Outra coisa em que podes pensar é que alguns dos grandes nomes que referes poderão morrer na sombra de outros ou de mais um atentado terrorista no Irão ou noutro sítio qualquer...

Enfim!

P.S: O teu "puto" vai-se safar e vais estar cá para ver, não te preocupes (efeito dos álbuns dos Pet Shop Boys eheheh)

dj duck disse...

Meu Caro,
Sem dúvida que o teu pensamento passou pela minha cabeça,o que será de nôs sem todos aqueles que referes e mais alguns como o Peter Hook,Peter Murphy,John Cale,Prince,The Edge,Matt Johnson,Siouxsie,Reininho,Miguel Esteves Cardoso...
Quanto ao Teu Puto,nôs estamos todos prontos para o que vier e Ele nunca vai estar só!
Abraço
dj duck

Breites disse...

A conversa vai sentida por aqui...

Em relação à perda dos nossos ídolos é sem dúvida duro perdermos alguém que nos habituamos a admirar, não só na música, como na vida pessoal e familiar. Mostra também que apesar de para nós (admiradores) essas estrelas estarem quase num pedestral, são humanos e tão, ou mais, sujeitos às vicissitudes da vida como o nosso avô ou o nosso melhor amigo.

Quanto ao pequeno Astronauta, tenho a certeza que se vai fazer uma rapaz à maneira. O mais importante dá para perceber que ele tem: o apoio dos pais. Eu cresci rodeado de crianças da minha idade com as mais variadas dificuldades (físicas, mentais, falta de afecto...) e tenho a certeza que com dificuldades ainda vai saber melhor no futuro ver o pequenito a crescer.

Abraço

PLANETA POP | RADAR 97.8

  • SÁBADOS | 23h-01h
  • DOMINGOS (repetição) | 15h-17h
  • SEXTAS-FEIRAS (repetição) | 23h-01h

POSTO-DE-ESCUTA

ARQUIVO:

DIREITOS

Creative Commons 

License