-->

PUB

PUB

Publicada por / terça-feira, 20 de outubro de 2009 / 13 Comments / ,

Notícia | U2UBE


I wonder...quantos daqueles que compraram bilhetes para o concerto dos U2 em Coimbra, no próximo ano, terão adquirido o último "No Line On The Horizon"? E quantas dessas pessoas terão mais de 2 álbuns do grupo na sua discografia caseira (falo de discos, não de ficheiros mp3)? E quantos daqueles que passaram horas na fila para comprar um bilhete para Coimbra serão fãs dos irlandeses desde os tempos de "Boy" ou "War"?
Confesso que me faz alguma confusão quando as bandas se tornam demasiado grandes. Principalmente quando se trata de bandas que inicialmente não foram talhadas para este tipo de popularidade, como foi o caso dos U2. Ou dos Depeche Mode. Porquê? Porque acho que o sucesso (massivo) atrai um tipo de "fã" que, na verdade, não é fã de nada. Nem da banda, nem de música. Trata-se apenas de gente para quem ir a um concerto dos U2 (ou de outra banda de igual dimensão) é o mesmo que ir assistir a um espectáculo do Cirque Du Soleil.
Conheço pessoas que me disseram que gostariam de ter ido ver a Madonna à Bela Vista, não pela música, mas sim pelo espectáculo. WTF? Pelo espectáculo?!?! Acham isto normal? Ver um concerto não é o mesmo que assistir a uma largada de fogo-de-artifício. E quem pensa o contrário, gosta mais de fogo-de-artifício do que de música. Daí a dúvida: quantas pessoas comprariam bilhetes para ver os U2, sozinhos em cima de um palco e sem a parafernália cénica e visual que acompanha a banda desde a "Zoo TV Tour"?

Com sabem, a banda de Bono acaba de confirmar um segundo concerto em Coimbra, a realizar no dia 3 de Outubro de 2010. Não é provável que eu venha a marcar presença em nenhum dos espectáculos. É dinheiro a mais para gastar com uma banda que eu já por duas vezes ao vivo, para mais, numa das melhores fases da sua carreira. Vou ter esperar pelo DVD ou, em alternativa, espreitar o concerto que os irlandeses vão transmitir no YouTube, no próximo dia 25. É verdade, os U2 no YouTube. Quem diria? Estão uns modernaços, estes tipos. O "tubo" vai fazer o streaming do concerto que o grupo vai realizar no Pasadena Rose Bowl (onde os Depeche Mode já foram muito felizes...). Em cima podem ver o trailer que promove o evento.

[UPDATE}: Afinal, parece que os fãs portugueses não vão poder ver o concerto dos U2 no YouTube. Devido a questões relacionadas com os direitos de autor, a transmissão não poderá (legalmente, claro está) ser acedida a partir de Portugal. Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Grã-Bretanha, Espanha, Estados Unidos, França. Índia, Irlanda, Israel, Itália, Japão, México, Nova Zelândia e Holanda serão os países contemplados com o "Streaming" live do evento. Temos pena...
Share This Post :
Tags : ,

13 comentários :

Hugo disse...

Não é que eu esteja muito interessado, mas acho que não vai dar para ver em Portugal o concerto via youtube.
No canal dos u2 no youtube tem: This Sunday, October 25th @ 8:30 p.m. (PT) tune into the world's biggest band performing on the world's largest stage. YouTube and U2 have joined forces to live stream U2's performance this Sunday at The Rose Bowl Stadium. Available internationally in the following countries: US, UK, France, Canada, Italy, Spain, Japan, Brazil, Australia, NZ, Ireland, Mexico, India, Israel, South Korea, and Netherlands.

Portugal não está na lista.

O Astronauta disse...

Ó diabo! A sério? Não me digas...Vou ter de ver isso.

Abraços

soares disse...

pois é, o velho enigma do "to be or not to be" já deixou de fazer sentido. agora não é preciso ser, basta parecer. e como tal, nada melhor que dizer que se esteve lá.
faz parte da onda festivaleira.

realmente saber do que se vai lá ouvir, isso é outra coisa.
basta no final dizer:
- até foi baríl.
ou:
- foi bué!

Povd disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marta disse...

Tenho 21 anos, não conheco os U2 desde o início, não vivi a sua "época de ouro", já nasci depois do "Joshua Tree". Contudo, conheço quase todos os álbuns por completo, ainda que não tenha todos os originais, claro, não tenho orçamento. Comprei o último "No line on the horizon", assim como compro todos os que vão saindo e gostei muito do álbum, acho que é muito superior ao how to dismantle..., a música que dá nome ao álbum chega a arrepiar-me.

Concordo que é surreal ver pessoas na fila de espera para comprar bilhetes só porque os outros dizem que é um grande espectáculo, irrita-me que pessoas que se dizem mais ou menos fans cheguem primeiro que eu, que sou fan, aos bilhetes e me façam fazer sacrifícios tão grandes para o ter. Por outro lado, sei que me vai prazer chegar ao estádio e vê-lo cheio para ver a minha banda. Gosto que quem eu gosto tenha sucesso.

Também não gosto dessa distinção entre o que é comercial e o que não é, como se quando muita gente gosta deixa de ser bom, se eles têm tanta gente a vê-los é porque dão um espectáculo que o justifica e digo espectáculo porque tenho a perfeita noção que para a maioria das pessoas, hoje em dia, a música não chega, precisam de mais e até um certo ponto eu compreendo, pagam é para isso.

Eu via os U2 nem que fosse no bar ali do lado, mas sei que quando entrar no estádio de coimbra me vou arrepiar e me vou esquecer de todas as divagações sobre a indústria musical e a sociedade de hoje em dia.

Infelizmente, nunca os consegui ver, por isso, se tenho que largar 57 euros para os ver,faço-o, com a certeza que vão valer a pena.

P.s: É a primeira vez que passo por este blogue, gostei muito.=)

Beijinhos

José Gomes disse...

Concordo com tudo o que dizes astronauta. Vou só dar este exemplo, eu estudo na Universidade do Minho em Guimarães e no café atrás de minha casa a senhora que esta lá contou-me por exemplo que 2 das suas amigas compraram o bilhete para o 1º concerto pk acham que deve ser um espectáculo engraçado, deve valer apena ver! Uma delas alias tinha comprado o bilhete mais caro o de 200 e tal euros por ser mt fixe ver lá no palco....enfim quando as bandas ficam muito grandes é isto que acontece, cerca de 80% das pessoas que vão ao concerto nem sequer são fãs mas para elas é engraçado e fixe ir ver o espectaculo...conhecem as musicas que passam na rádio e é isso...a banda tem k tocar o k se espera e quanto mt pode tocar uma ou 2 musicas que não foram singles porque, se arriscam de mais, o concerto não será tão "fixe"... Eu já vi os U2 em alvalade quando foi a popmart tour e lembro me perfeitamente que os bilhetes estiveram meses à venda e eu comprei um mes antes do concerto, sem filas, lembrei me que faltava pouco e já era tempo de comprar. Agora no tempo da internet é esta palhaçada,quem quiser ir ver vai 2 dias para a fila e paga mais de 60 euros...o de 97 custou 5 contos!!!
Ainda bem que já tive o prazer de ver os u2!Agora poupo o meu dinheiro pk recuso me a dar mais de 50 euros para ver seja que banda for, não me parece correcto pagar mais do que esse limite, enfim espero que quando vierem os Pearl Jam possa comprar o bilhete como da ultima vez, ir à bilheteira uns dias depois de estarem à venda não ter ninguem na fila e comprar o meu bilhete nas calmas....Já tenho centenas de concertos em cima apesar de só ter 26 anos mas faz me impressão o aproveitamento que as promotoras e managers fazem das grandes bandas como é o caso dos U2 e Rolling Stones com preços a roçar o ridiculo. Rolling Stones já agora custavam 40 euros em coimbra em 2003 quando os foi ver, da ultima que vieram cá em alvalade custavam 70 e tal...
Um abraço grande Garcia!!

My_Little_Bedroom disse...

http://www.nme.com/news/u2/48033

Lê isto eheheh

Cheers...

O Astronauta disse...

Olá Marta,

bem-vinda a bordo.

Deu para perceber que és uma fã a sério dos U2, pelo que tenho a certeza que um concerto deles, para ti, tem um enorme significado. E é isso que distingue um fã a sério, alguém como tu, da maioria daqueles que vão estar em Coimbra no próximo ano. Ainda ontem, quando os bilhetes do 2º concerto foram colocados à venda, ouvi um tipo dizer na televisão que nem era grande fã dos U2, mas que o concerto devia ser um espectáculo do caraças. Algo deste género. Fiquei de boca aberta. O tipo passou horas numa fila, e pagou um balúrdio, para ir ver um...espectáculo!?!?!. Isto é de loucos. E é a esta gente que me refiro no post. Este é o problema das bandas quando ficam demasiado populares. Nem toda a gente se liga a elas pelas mesmas razões. Por certo concordarás que há diferenças entre ti e o tipo que falou na televisão, na forma como ambos se relacionam com a música dos U2.

Como deves calcular, é óbvio que fico feliz quando as bandas de que gosto obtenham sucesso. Deu-me gozo ver os U2 crescer e tornarem-se na banda que são hoje, pois sentes que, de alguma forma, tinhas razão, quando gostavas deles há quase 30 anos atrás, percebes? Digo o mesmo, por exemplo, em relação aos Depeche Mode, que quase ninguém conhecia por cá nos inícios de 80. Agora, também reconheço que o sucesso tem um preço. O sucesso, a uma determinada escala, atrai sempre gente que apenas gosta de se colar ao sucesso, de andar na crista da onda, e que se maribam para as bandas quando estas passam de moda ou deixam de estar no topo. Percebes onde quero chegar? Esse tipo de "fãs" passageiros, também não interessam às bandas. Pode ajudá-las a vender muitos discos, num certo período, mas mais tarde todo esse sucesso acaba por virar-se contra elas. Olha o caso dos REM, por exemplo. Quando, em 1991, editaram o "out Of Time" e se tornaram numa das bandas mais aclamadas do planeta, já eles tinham gravado uma série de excelentes discos, durante a década de 80. Discos a que apenas uma minoria prestou atenção. Os REM não passaram a ser bons por causa do "Out Of Time". Já o eram há muito tempo. Onde estavam esses milhões que compraram o "Out of Time" quando a banda lançou o "Murmur" ou o "Reckoning"? Essa a questão. O sucesso acontece devido a uma conjugação de inúmeros factores. No caso dos REM, teve influência a sua passagem de uma editora independente, a IRS, para a gigante Warner, que investiu milhões na promoção da banda. A questão é: depois de todo esse mega-sucesso, quantos discos vendem os REM hoje em dia? Quantas pessoas vão aos seus concertos? E quem, actualmente, ainda compra os seus discos e vai aos seus concertos? Resposta: os fãs a sério. Aqueles que sempre gostaram da banda pela sua música e não pelo seu sucesso. E refiro-me também aqueles que tinham 21 anos quando saiu o "Out Of Time" e que, desde então, nunca mais deixaram de acompanhar e apoiar a banda. Não interessa a idade com que se descobre a música. Interessa, isso sim, é gostar de música pelas razões certas. Tenho a certeza que gostas dos U2 pelas "razões certas". Infelizmente, não posso dizer o mesmo de 70 ou 80% daqueles que vão estar em Coimbra, para vê-los, daqui a um ano.
Mas, tudo isto são apenas divagações em voz alta de alguém que gosta de música. Não as leves tão a sério...

Volta sempre.
bjs

O Astronauta disse...

Olá José,

vivemos tempos singulares, sem dúvida. Ninguém compra discos (sacam-se da net), mas os concertos esgotam. As bandas sabem que os concertos são o seu ganha-pão, pelo que há que procurar nos concertos as receitas que não se obtêm nas vendas de discos. E depois dá nestes preços hiper-inflaccionados. Por outro lado, as digressões como a dos U2 são muito caras, custam muito dinheiro a produzir, pelo que as bandas são "obrigadas" a vender os bilhetes a preços proibitivos para pagar o investimento e ainda levarem algum para casa. Enfim...só paga quem quer e pode. Eu, ainda ontem. larguei 70 Euros para ir coma minha mulher ver os Depeche Mode ao Atlântico. Sempre foram uma das minhas bandas de eleição, tenho que ir vê-los. Mas, cada vez, vou menos a concertos. Todos os anos sou "obrigado" a ver bastantes concertos, mas isso deve-se à minha actividade profissional. Sair de casa, por iniciativa própria, para ir ver um concerto, é algo cada vez mais raro. Uma das causas é o exagerado preço dos bilhetes. É dinheiro a mais por concertos que, muitas vezes, não justificam o preço.

Abraços

Mário disse...

Continua vivo e bem vivo.
Vale a pena dar uma saltada...
Seriam inúmeros os belos momentos deste concerto, no entanto, não consigo deixar de apontar a ineficácia destes DVDs quando a realização se faz nos EUA.

Público europeu seria claramente melhor talvez a opção tenha sido feita perante a grandeza do estádio no qual estiveram presentes 100 mil pessoas.

Vale pelos U2, pelos fantásticos snippets que o Bono nos faz sentir.

http://www.youtube.com/u2?feature=ticker#p/u

Setlist: http://www.u2tours.com/find.src?TOUR=&Concert=20091025&x=10&y=25

Marta disse...

Olá outra vez!

Antes de mais, eu não levo assim tão a sério as tuas divagações, levo-as tanto quanto as minhas, talvez a minha escrita possa soar demasiado séria ou ofendida, mas não era esse o objectivo, quis apenas mostrar outra perspectiva.

Em relação à resposta, é claro que eu não me identiifico com essas pessoas, aliás, às vezes sinto que não "merecem" o bilhete, não conhecem suficientemente a banda e vão a um espectáculo porque os outros dizem que é espectacular. Acho mesmo que muitas vezes compram os bilhetes por uma afirmação de status, do género: "oh para mim, que posso dar 100 e tal euros por um bilhete de uma banda que nem gosto assim tanto". Só que também acho que este tipo de fenómenos leva sempre alguém a conhecer melhor os U2 e disso eu gosto, é como falaste dos R.E.M, claro que fizeram grandes álbuns antes do Out of time, que a maioria não vai conhecer nunca, mas o Out of time não deixa de ser um granda álbum por causa disso e de certeza que puxou novos fans para a banda que foram ouvir os trabalhos mais antigos.

Também percebo que quem já viu U2 no tempo em que os bilhetes eram a preços decentes ache ridículo ir para filas gastar tanto dinheiro, se calhar também não o faria se estivesse nesse lugar, da mesma forma que compreendo quem ache que um concerto de U2 é um espectáculo que deve ser visto, são contextos sociais diferentes.

Por hoje é isto.

Bjs =)

O Astronauta disse...

Olá Marta,

welcome back!

está tranquila, não considerei a tua escrita demasiado séria e, muito menos, ofensiva.

"Só que também acho que este tipo de fenómenos leva sempre alguém a conhecer melhor os U2 e disso eu gosto..." - Concordo.

"...como falaste dos R.E.M, claro que fizeram grandes álbuns antes do Out of time, que a maioria não vai conhecer nunca, mas o Out of time não deixa de ser um granda álbum por causa disso e de certeza que puxou novos fans para a banda que foram ouvir os trabalhos mais antigos." - Também concordo. É uma das "consequências" mais positivas do (mega)sucesso: permite a pessoas que nunca conheceram determinadas bandas que se interessem pela sua obra e se tornem fãs.

Bem vistas as coisas, cada um tem direito a gastar o seu tempo e dinheiro como bem entender e a ir a concertos pelas razões que quiser. Eu apenas não me identifico com essas pessoas. Acho que que esse tipo de posturas e "comportamentos" nada têm a ver com música. Como disse antes, quando se vai a um concerto dos U2 como quem vai um espectáculo do Cirque Du Soleil, alguma coisa está mal.

Viste o concerto do YouTube? Que achaste?

Bjs

Marta disse...

Olá Astronauta!

É claro que as pessoas gastam dinheiro naquilo que lhes aptecer, isso acaba com qualquer dos nossos argumentos, é como dizer que, no fundo, isto é tudo muito relativo.

Concordo contigo quando dizes que algumas pessoas vão ver estes espectáculos como quem vai ver o Cirque du soleil, é um problema da sociedade pós-moderna em que o estatuto, a imagem são muito fortes, talvez demasiado. Aliás, muitas pessoas vão ver o cirque du soleil também só para dizer que foram. Sendo assim, e porque acho que as nossas opiniões são, no fundo, algo semelhantes, passo já para o concerto.

Devo dizer que gostei muito, acho que o palco é muito bem pensado, torna um concerto enorme num espectáculo "aconchegante" e que as novas canções resultam muito bem ao vivo, principalmente o "No line...", que me parece ser a clássica canção de estádio. De resto já se sabe, o alinhamento está bem feito, bem coordenado e os U2 mostram mais uma vez que são uma máquina muito bem oleada, bons entretainers,mas acima de tudo bons músicos, não fazem um espectáculo com artifícios que distraem o público do que está a tocar, mas conjugam o poder da imagem com o poder das canções e é assim que eu acho que deve ser. Não destaco nenhuma música em particular, isso era redutor e injusto, mas acho que os senhores estão em excelente forma e que o concerto ainda vai melhorar muito até chegar cá.

Sobre a iniciativa em si, comprova mais uma vez que os U2 estão atentos às mudanças da indústria e que em vez de se sentarem e chorarem que dantes é que era bom, arranjam novas formas de terem sucesso e lucro.


P.S: Peço desculpa pela resposta tardia, mas o tempo às vezes escasseia e respostas a pessoas inteligentes requerem tempo.=)

Beijinhos

PLANETA POP | RADAR 97.8

  • SÁBADOS | 23h-01h
  • DOMINGOS (repetição) | 15h-17h
  • SEXTAS-FEIRAS (repetição) | 23h-01h

POSTO-DE-ESCUTA

ARQUIVO:

DIREITOS

Creative Commons 

License