-->

PUB

PUB

Publicada por / quarta-feira, 25 de novembro de 2009 / 8 Comments /

Post-It | O REGRESSO DO MESTRE

Notícia do dia? O regresso de BRYAN FERRY aos álbuns. Vai acontecer em 2010. Lá mais para o verão. Flea, dos Red Hot Chili Peppers, e Johnny Greenwood, dos Radiohead, são alguns dos nomes que vão participar no novo disco. A produção será entregue a Nile Rodgers, a lenda dos Chic. Aos mais novos, convém informar que Rodgers era uma espécie de Timbaland dos anos 80 (mas em bom). Nesse período, produziu e trabalhou com meio mundo. Desde Madonna a David Bowie, desde os Duran Duran a Grace Jones. Apesar de já ter trabalhado com Ferry no passado, esta será a primeira vez que Rodgers irá produzir um álbum do vocalista dos imortais ROXY MUSIC. Este será, sem dúvida, um dos álbuns mais aguardados de 2010 por estes lados.

Vídeo | "SLAVE TO LOVE", um dos grandes clássicos da carreira a solo de Ferry. Podem encontrá-lo no soberbo "BOYS & GIRLS", de 1985.
Em 2008, a britânica ROISIN MURPHY fez uma versão deste tema. O resultado foi surpreendente. Podem escutá-lo em baixo:
Share This Post :
Tags :

8 comentários :

Simão disse...

astronauta, permite-me a seguinte heresia:

parece-me que, à semelhança do que aconteceu com Eça de Queiroz, quando traduziu "As Minas de Salomão", também a versão de "Slave to Love" por Roisin Murphy deixa o original a um canto.

Mas isto é só uma opinião e vale o que vale. Quanto ao Timbaland dos 80's, obrigado pela informação.

Um abraço


whenyourearound.blogspot.com

soares disse...

e quem fala assim...

eu diria:
- só pode ser o tipo do Planeta Pop.
- deve de ter nascido na Covilhã
- só ouve boa música

:-)

Spark disse...

Vamos ver se Bryan Ferry continua em grande forma.

Abraço

O Astronauta disse...

Não é heresia nenhuma, Simão. Mas...não posso concordar.

Claro que a versão de Roisin (que eu adoro) soa actual e modernaça. Ou seja, soa a 2009. O original tem 24 anos. Já toda a gente a ouviu vezes sem conta. Até passa na RFM...Depois, tem aquela produção rica e sofisticada, tão típica de alguma Pop produzida nos 80s e que deve soar tão "estranha" às novas gerações como a mim me soavam os discos dos Beatles em 1984.

Agora, por muito que goste da Roisin, não há voz como a de Ferry. Depois, falta-lhe a elegância e charme do original. É um tipo de som, de produção que hoje já ninguém faz sem soar foleiro e datado.

Em todo o caso, se não fosse uma grande canção, a Roisin não lhe pegava.

Abraços

O Astronauta disse...

"e quem fala assim...
eu diria:
- só pode ser o tipo do Planeta Pop.
- deve de ter nascido na Covilhã
- só ouve boa música"

É verdade para as duas primeiras "observações". Já a 3ª merece-me algumas reservas. Tens a certeza, Soares? E se te disser que um dos discos que mais tenho ouvido nos útimos tempos é uma compilação de Simon & Garfunkel? Ah pois é...
A propósito, grandes canções.

Abraços

O Astronauta disse...

Espero que sim, Spark. Com estes nomes envolvidos, não pode falhar.

soares disse...

tenho para mim há muitos anos que a "boa musica" (categoria mais que relativa) não está em prateleiras ou departamentos como muitas vezes se tenta fazer parecer.
pode em qualquer lado e por vezes até onde menos se espera.
não é o caso do Simon&Garfunkel que sempre gostei de algumas canções deles, porque realmente o Paul Simon eram um escritor de canções nato.

O Astronauta disse...

Sim, sem dúvida, Soares. Na verdade, sempre conheci e até gostava de todos os grandes temas da dupla. Apenas nunca me dediquei a ouvi-los com outros ouvidos. Sempre tive coisas mais interessantes para ouvir. E não me refiro aos Kings Of Convinience, que não passam de uma cópia "rasca" de Simon & Garfunkel. Mas o povo gosta deles porque são mais novos, soam mais "modernos" e o Erlend Oye é um tipo com piada. Vá lá um gajo compreender estas coisas...

abraços

PLANETA POP | RADAR 97.8

  • SÁBADOS | 23h-01h
  • DOMINGOS (repetição) | 15h-17h
  • SEXTAS-FEIRAS (repetição) | 23h-01h

POSTO-DE-ESCUTA

ARQUIVO:

DIREITOS

Creative Commons 

License