-->

PUB

PUB

Publicada por / segunda-feira, 18 de junho de 2007 / 23 Comments /

VÍDEO-POST: BLONDE REDHEAD "23"




Diz-se por aí que o "Prog" está de volta. Medo! "Vade retro, Satanás"! Como se não houvessem já suficientes desgraças no mundo. Ao que consta, os culpados pelo ressurgimento de um dos géneros mais execráveis de toda a história da música popular parecem ser os BATTLES, os tais de "ATLAS", o único tema que se aproveita do enfadonho e sobrevalorizado "MIRRORED". Mas isto, já se sabe, são apenas opiniões. Espero que não me levem a mal por expressar a minha. Sinceramente, prefiro gastar o meu tempo com coisas que, aos meus ouvidos, me soam bem mais estimulantes. É o caso de "23", o mais recente trabalho dos BLONDE REDHEAD, disco que entrou directamente para a lista dos melhores do ano do Planeta. Em cima exibe-se o vídeo que ilustra o tema que dá título ao sétimo álbum da banda dos manos Simone e Amadeo Pace. Uma maravilha!
Share This Post :
Tags :

23 comentários :

Lídia disse...

Concordo contigo. Esses Battles são mais uns desses hypes que tenho dificuldade em perceber.
Se dessem mais atenção a estes Blonde Redhead...eles sim fazem canções!

http://osnovospornografos.blogs.sapo.pt

clonixx disse...

E entrou mto bem, os Blonde estão no meu top 5 de 2007 até agora.Mto mto bons. Qto aos battles das poucas audicoes q tive até agora pareceram me os verdadeiros easy listening...
O cm tal cansa a 3 passagem do disco...
Abraços!! PS- gostei de conhecer aqui
Blondie vs The Doors-"Rapture Riders"- Grande Single...

ana catarina disse...

O que é o "prog"?

Spaceboy disse...

Acabei agora mesmo de postar a crítica ao disco dos Battles quando me deparo com isto. Só digo que o "Mirrored" é um dos discos do ano. Se houvesse mais música que quisesse fazer algo tão inesperado como os Battles, o mundo seria melhor, o que não invalida de nada a qualidade dos Blonde Redhead.

Strumer disse...

Blonde redhead eh sem duvida um dos albuns de 2007. Melódico e bem construído...é um grande regresso dos "manos".
Apesar de estar numa fase em que o album me começa a cansar;/ penso que o "Mirrored" é um album bem conseguido. Surpreendente e inesperado...

abraço

My_Little_Bedroom disse...

Os Blonde Redhead finalmente estão a ter o reconhecimento devido, felizmente. Têm um excelente excelente CD.

Quanto aos Battles, têm a sua piada. Não os abomino de maneira nenhuma, surpreendem-me a cada música e isso é engraçado.

Astronauta, por falar em surpresas, não sei o que achas da nova música da menina Rihanna (das poucas meninas pop mainstream que fazem algo realmente interessante e que já vão bem ensinadas desde novinhas...) mas tirando o vídeo (mesmo assim, até é bonzinho...), a música é um arraso. Para mim, até bate a Nelly Furtado no seu melhor a anos-luz. Se até achares alguma piada, não deve ser grande surpresa, porque também quando foi a altura referiste-te aqui à outra grande música dela, "S.O.S".

Cheers...

gonn1000 disse...

Um grande "argh" para os Battles, já os Blonde Redhead merecem o destaque.

Anónimo disse...

Os Battles são muito bons e absolutamente inesperados. Os Blonde Redhead soam a qualquer coisa já ouvida, entre Cranes, Cocteau Twins, My Bloody Valentine, entre outros. Apesar de tudo, gosto! Outra coisa: o vídeo de "Atlas" é magnífico... Simples e magnífico... PB

Ad Astra disse...

Posso estar enganado, Ana, mas creio que não esteja... Neste contexto, "prog" refere-se a "prog-rock", ou seja, a variante progressiva da música.
Grandes expoentes serão por exemplo os Genesis muito antigos, os Queensryche, ou os Marillion, entre muitos outros.

Regra geral, as bandas prog quando fazem um albúm, é um albúm conceptual, no qual contam uma história, com músicas a rondar os 7-12 minutos, cada.

Pessoalmente, não tenho paciência nenhuma para este tipo de bandas.
Reconeço-lhes todo o virtuosismo que quiserem, mas aborrecem-me.

E o engraçado é que a razão pela qual não consigo achar piadinha nenhuma aos Klaxons e aos !!!, é porque são manifestamente prog.

O Astronauta disse...

Caros amigos,

sem qualquer ironia vos digo: ainda bem que não gostamos todos do mesmo, pois se assim fosse tenho a certeza que esta vida seria tremendamente chata!
Obrigado pela vossa opinião e pela forma civilizada e correcta como a exprimiram.

lídia,
subscrevo as tuas palavras.

clonnix,
o "mash-up" dos Blondie com os Doors é de facto fabuloso, quanto mais não seja porque reúne duas canções de excelência.

spaceboys,
eu sabia que ias fazer vénias ao disco dos Battles. Estás no teu direito. É um dos discos do ano...para ti! É a tua opinão. Respect! Agora, sinceramente, o mundo não melhorou nem piorou por causa deste disco. Não exageres! De repente parecia que estavas a falar do "Pet Sounds" ou do "Sarg. Pepper"!

Strumer,
supreendente e inesperadamente...mau! Esperava bem mais depois do "Atlas"! mas, lá está, é a minha opinião! eh eh..,

PB,
é verdade, os Blonde Redhead soam a todas essas coisas boas! Já os Battles não soam a nada bom! eh eh..estou a brincar! O vídeo do "Atlas" é de facto fantástico!

my_little_bedroom,
dentro de uma certa ideia de Pop, o álbum da Rihanna é de facto um belo disco...POP! Como gosto de Pop, por mim tudo bem!

Ana Catarina,
o ad astra responde exemplarmente à tua questão. Cheers!

Ad Astra,
epá, essa de meter os !!! e dos Klaxons no mesmo saco dos "Progs" é que não percebi! Mas pronto, se não os gramas não se fala mais disso! Abraços.

Spaceboy disse...

Gostas do disco da Rihanna?? Uau. É um belo disco POP, sem dúvida, além do single (que mesmo assim não está a conquistar muitos amantes de pop), tem lá a "Don't Stop the Music", que se vier a ser single, vai arrasar tudo.

clonixx disse...

É isso, "mash-up"....lol!! Abraços

Eo disse...

Um género que deu origem ao krautrock não pode ser assim tão mau...
Quanto aos Battles ainda só ouvi "Atlas" e a minha opinião é que a canção é totalmente arruinada pelo vocalista. Acho que deviam fazer uma versão instrumental da faixa.

Gostei bastante de "23" dos Blonde Redhead.

Ad Astra disse...

Astro,

1 - confissão... eu sou o tipo que aqui escrevia sob o nome de Jon Snow... mas por determinadas circunstâncias decidi acabar esse blog, e criar um novo, com nova identidade.

2 - eu incluo os !!! e os Klaxons nesse saco porque a música que eles fazem é nitidamente progressiva!
Não há outra maneira de olhar para a coisa, as evidências provam o facto.
Se calhar mais os !!! que os Klaxons, mas são definitavamente prog!

Um abraço!

O Astronauta disse...

Ad Astra,
então és o Jon Snow!!! OK.

Quanto aos Klaxons e !!!, por acaso não concordo mesmo nada contigo. Sinceramente, acho que nada têm de Prog. Ambos têm influencias de universos bem distantes do Prog. Rapaz, onde ouves influencias Prog num tema "apunkalhado" como "Magick", por exemplo? Ou num tema como "Must Be The Moon", que deriva muito mais de uma série de coisas do pós-punk do que do Prog (deus nos livre!)!! Aliás, basta olhar para a duração dos temas de ambas as bandas para se perceber que de Prog não têm nada!
Lamento discordar contigo, mas...as evidências provam o facto!
Cheers!

Ad Astra disse...

Sim, sou eu!

Sabes, Astro, quando me referia a eles serem prog, não era exactamente pele duração das músicas...s e bem que os !!! têm musicas grandinhas...

Referia-me aquilo que caracteriza o prog, que é o facto de a música acabar em sítios radicalmente diferentes do ponto de partida original.

Mas lá está, é apenas a minha opinião!

markur disse...

Um 'music lover' que consegue simplesmente descartar inteiramente um género musical.. é no mínimo presunçoso.. a mim parece-me apenas cliché fraco à velhos dias do punk.. " ai td o q é longo, progressivo e eventualmente trippy é merda!'..

Tenho a certeza que as Avrilavignes deste mundo não questionam a tua filosofia.

Se me disseres que no entanto gostas de kraut (Neu, Can e esses q conheces perfeitamente.. ) estás simplesmente a contradizer-te um bocado.

N achas?

markur disse...

Mas agora falando do que supostamente é o q interessa.. a musica e video 'postados' são do caraças.mesmo. mt bom. vou comprar.

O Astronauta disse...

" ai td o q é longo, progressivo e eventualmente trippy é merda!' - Markur, embora corra o risco de generalizar, é isso mesmo, acertaste. Abro uma excepção para algumas coisas feitas na área da electrónica/dance-music, que apesar de também encaixarem na tua descrição, estão longe de soar a "prog-rock"! O nome Kraftwerk diz-te alguma coisa?
Não há assim tantos géneros que descarte totalmente, mas sim, o "Prog" é um dos poucos géneros supostamente "sérios" que abomino! So what? Estou no direito de gostar do que quero, ou não? Na verdade, prefiro mil vezes ser tomado por presunçoso do que gostar de "coisas" como os Emerson, Lake & Power, Barclay James Harvest ou Jethro Tull. Arrghhhh! Graças a Deus (ou será que devo agradecer ao Diabo?), os Ramones e os Dolls deram cabo dessa gente toda! Ufa...

Fiquei confuso: o que é que a Avril Lavigne tem a ver para esta conversa? Desculpa, não sei do que falas. Para ser honesto, não faço ideia se o último disco da menina é punk ou prog rock ou disco-sound ou pimba e não quero saber, portanto... esta passou-me ao lado!

Quanto aos Neu e aos Can, têm alguma coisa com piada, mas não os venero! Longe disso! Agora, reconheço-lhes alguma importância!

Quanto aos Blonde Redhead, fazes muito bem em ir comprar o disco!
Todo ele é muito recomendável!
Mas atenção que a música mais longa do disco só tem 5:18m...eh eh...
Cheers!

O Astronauta disse...

"Progressive rock and art rock are two almost interchangeable terms describing a mostly British attempt to elevate rock music to new levels of artistic credibility. The differences between prog-rock and art rock are often slight in practice, but do exist. Prog-rock tends to be more traditionally melodic (even when multi-sectioned compositions replace normal song structures), more literary (poetry or sci-fi/fantasy novels), and more oriented toward classically trained instrumental technique (with the exception of Pink Floyd). Art rock is more likely to have experimental or avant-garde influences, placing novel sonic texture above prog-rock's symphonic ambitions. Both styles are intrinsically album-based, taking advantage of the format's capacity for longer, more complex compositions and extended instrumental explorations. In fact, many prog bands were fond of crafting concept albums that made unified statements, usually telling an epic story or tackling a grand overarching theme." (AMG)

Ad Astra,
sem pretender eternizar esta questão, não vejo onde os Klaxons ou os !! encaixem nesta definição.
Cheers!

Ad Astra disse...

Astro, eu nunca disse que eles eram prog-rock, pois não?
:)

Digo-te é que há muitos elementos de música progressiva na música deles.

E o rock, como bem deves saber, não é a única vertente musical que tem prog...
Tb o jazz o tem, assim como a música electrónica, certo?

:D

O Astronauta disse...

"Astro, eu nunca disse que eles eram prog-rock, pois não?"

Ad Astra, tens razão.
sorry, mate!

Aproveito também para esclarecer que eu sempre me referi especificamente ao "Prog-Rock" e não a outros géneros que dele derivaram ou a outros géneros que até possam ter incorporado alguns elementos do "Prog".
Cheers!

mrkr disse...

A avrilavigne só entrou na conversa pq é uma alta representante actual (entre 1000000000000000 outros) do paradigma "ah e tal coisas que desenvolvem devagar com ambientes malucos é boOoring.."

pode ser boring ou pode n ser.. assim como pode haver boa house.. ou bom techno.. dubsbtep.. you name it.. e nao tenho q dizer o quanto muitos dos melhores discos de um género permanecem não representativos para serem descobertos por melómanos mais tarde.

Eu gosto muito de uns chairman of the board, ou algumas de the nice.. ou soft machine.. mas n sou um prog-rocker. Gosto mais de kraut e Kraftwerk. Mas que seria dos emperor machine sem proggy-krauty?

PLANETA POP | RADAR 97.8

  • SÁBADOS | 23h-01h
  • DOMINGOS (repetição) | 15h-17h
  • SEXTAS-FEIRAS (repetição) | 23h-01h

POSTO-DE-ESCUTA

ARQUIVO:

DIREITOS

Creative Commons 

License